livros

8 razões para ler

Com a evolução tecnológica, a maioria das pessoas decidiram deixar os livros nas estantes. Os mais novos só querem saber das novas tecnologias e os adultos dizem que não têm tempo para ler (mas a verdade é que muitos vão no ônibus ou no metro agarrados ao tablet ou ao smartphone e não a uma obra literária).

A Time decidiu fazer uma lista de oito razões para deixar os e-books, as sms, os chats e os comentários nas redes sociais e optar por livros a sério. Pode ser que lhe dê alguma motivação…

As pessoas que lêem são mais inteligentes:

Dr. Seuss escreveu “Quanto mais leres, mais coisas saberás. Quanto mais aprenderes, a mais locais irás”. Sabia que um livro infantil expõe a criança a mais palavras do que um programa de televisão? É esta a conclusão de um estudo da Universidade de Berkeley, EUA. Estar exposto a novos vocábulos não só faz com que aprendam a ler melhor, mas também permite alcançar resultados mais altos em testes de inteligência.  Para além disso, é essencial que opte por um livro impresso e não uma tela – ler num dispositivo faz com que fiquemos entre 20 a 30% mais lento, lê-se num estudo da Universidade do Texas.

Ler faz bem ao cérebro:

Tal como fazer jogging ajuda a melhorar o sistema cardiovascular, ler regularmente ajuda a melhorar a memória, explica um estudo publicado na Neurology.

Tornamo-nos mais empáticos:

Uma boa leitura pode fazer com que seja mais fácil aproximarmo-nos de outros. Alguns livros, principalmente os de ficção, ajudam-nos a ‘ler’ as emoções daqueles que nos rodeiam com uma maior facilidade, explica uma investigação publicada no site Science.

Folhear ajuda a concentrar:

Por incrível que pareça, mudar de página ajuda-nos a contextualizar melhor aquilo que estamos a ler, o que pode proporcionar um melhor entendimento e uma maior compreensão da obra que lemos, explica um texto publicado na Wired.

Pode ajuda a prevenir a Doença de Alzheimer:

Quem lê, joga xadrez e faz palavras cruzadas tem uma menor probabilidade de vir a desenvolver Alzheimer quando comparando com aqueles que não praticam atividades tão estimulantes, explica um estudo publicado no site da Proceedings of the National Academy of Sciences.

Ajuda a relaxar:

Um estudo realizado na Universidade de Sussex mostra que ler ajuda a reduzir o stress em 68%. “Não importa que livro lê. Ao ‘perder-se’ num bom enredo, consegue esquecer as preocupações do dia-a-dia e passa algum tempo a explorar o imaginário do autor da obra” explicou o neuropsiquiatra David Lewis ao jornal Telegraph.

Ajuda a adormecer:

Se fizer da leitura noturna um hábito, o seu corpo perceber que, depois de ler algumas páginas, está na hora de ‘desligar’, explica uma pesquisa da Mayo Clinic. Ler um livro faz mais pelo seu sono do que um computador ou um tablet – a luz emitida pelas telas faz com que esteja acordado durante mais tempo.

Ler é ‘contagiante’:

A maioria dos pais gostaria que os filhos lessem mais, mas a verdade é que não fazem muito para que isso aconteça – a maioria deixa de lhes ler histórias quando eles aprendem a ler. Um novo estudo divulgado pela editora Scholastic mostra que ler em voz alta para as crianças durante a infância ajuda-as a tornarem-se verdadeiros amantes de literatura. Ou seja, não deixe de lhes ler histórias à noite. Esse hábito só lhes vai fazer bem no futuro.

Fonte: http://www.sol.pt/noticia/122277

Contact-Us-Restored-Typing-on-Keyboard1

Dicas para simplificar suas pesquisas

 

Para iniciar qualquer pesquisa é preciso deixar bem claro o seu tema e qual seu objetivo em pesquisá-lo

Universitários costumam enfrentar um desafio árduo em seus primeiros semestres de aula: as pesquisas acadêmicas. Uma das causas dos problemas é a dificuldade que os alunos têm em desenvolver um método eficiente para pesquisar e, em muitos casos, a falta de orientação sobre as melhores táticas na hora de procurar referências, por exemplo.

Se você está pensando em se envolver em um projeto de pesquisa no próximo semestre, precisa conhecer as 7 boas dicas preparadas pela Universia Brasil que irão facilitar seu trabalho, deixando-o com mais tempo livre para se dedicar a outras atividades e, até mesmo, novos projetos. Confira!

1. Saiba qual é seu ponto de partida

Para iniciar qualquer pesquisa é preciso deixar bem claro o seu tema e qual seu objetivo em pesquisá-lo. A melhor maneira de fazê-lo é definir sua pergunta inicial, que deve estar respondida ao final de seu projeto. Os livros e materiais que você selecionar devem estar focados na resposta dessa pergunta, para que você não acabe perdendo o foco e pesquise sobre temas que não o ajudarão na conclusão da pesquisa.

2. Crie seu próprio sistema

Pesquisas são trabalhos longos, que podem durar anos, ou seja, é fácil se perder durante o andamento dos estudos. Para evitar isso é preciso criar um sistema que permita o controle sobre as etapas que você já cumpriu e as referências que você está utilizando. Existem softwares que permitem esse controle, mas o melhor mesmo é utilizar um sistema que funcione para as suas necessidades. Caso você não se adapte aos aplicativos, tente recorrer a um caderno, separando as referências, citações que achar interessantes e até mesmo ideias que surgirem em cada fase do projeto.

3. Divida a pesquisa em etapas

Para se concentrar melhor, é mais fácil dividir seu projeto em partes, para que você possa explorar cada tópico do tema profundamente e sem se perder. Use seu sistema de referências para manter a ordem conforme a pesquisa for avançando.

4.  Planeje

Pesquisas exigem um alto grau de organização para que todos os prazos sejam cumpridos. Por isso, é importante estabelecer metas e criar um calendário com as datas mais relevantes. Entre as atividades que podem ser catalogadas estão a carga de leitura e quantos capítulos devem ser escritos em determinados períodos de tempo.

5.  Diversifique suas fontes

A Wikipedia pode ser um bom começo para sua pesquisa, afinal, inclui diversas referências e palavras-chave que podem te ajudar no início da sua busca por material de apoio. Faça o mesmo ao encontrar bons livros sobre o tema: anote as referências bibliográficas e utilize-as como material de apoio.

6.  Tenha um livro de ideias

Nunca se sabe quando você pode ter um insight ou descobrir uma publicação muito interessante para seu artigo. Tenha um caderno exclusivo para sua pesquisa sempre com você, para que você possa estar preparado em caso de eventualidades.

7.  Peça ajuda

Os professores estão acostumados com as burocracias e dificuldades dos pesquisadores e podem ajudar tanto em termos de conteúdo quanto de experiências pessoais, portanto, aproveite o conhecimento dos mestres como um recurso pessoal. Tire dúvidas e peça conselhos a eles sempre que possível. Quem também pode ajudá-lo são os colegas que também estejam passando por isso ou estudem temas relacionados, além de bibliotecários. Estes últimos têm acesso a uma enorme quantidade de materiais e costumam conhecer bem as bibliotecas, o que pode ser útil quando você estiver procurando por livros e publicações raras, por exemplo.

Fonte: Universia Brasil

 

leitura11

Projeto ‘Mais Leitura’ terá nova edição nesta segunda

A partir da próxima segunda-feira, 19, a será iniciada mais uma edição projeto “Mais Leitura”, dessa vez na estação Belford Roxo. O objetivo é incentivar a leitura de toda a população com a venda de livros a preços acessíveis, que variam de R$ 2 a R$ 4.

São mais 500 títulos e 7 mil livros novos, de diversos gêneros e para todas as idades. O estande, que passou recentemente pelas estações Central do Brasil e Maracanã, já alcançou a venda de aproximadamente 15 mil livros em apenas 22 dias.

Os gêneros mais vendidos são os infantis, seguidos dos técnicos (principalmente os direcionados para concursos públicos), biografias e infanto-juvenis. O serviço funcionará de segunda a sexta, das 10h às 19h, e aceitará cartão de débito e Vale Cultura (Sodexo e Alelo).

O estande do “Mais Leitura” estará disponível na estação Belford Roxo até o dia 30 de janeiro e conta com o apoio do Sindicato Nacional dos Editores de Livros (Snel). A iniciativa é uma parceira da concessionária com a Imprensa Oficial do Estado do Rio de Janeiro.

Fonte: Redação SRZD

 

 

reclclado

Livro x lixo

Texto do site: Diário de Cuiabá

Uma matéria sobre lixo trocado por livros, chamou-me muito a atenção, há tempos. Trata-se do Projeto Livro Livre, implantado nas escolas de primeiro grau de Jaraguá do Sul, e que já foi realizado em Blumenau e Gaspar. Um projeto que pode e deve ser levado a muitas cidades pelo Brasil. Envolve várias entidades e o projeto é uma ação educativa no sentido de proporcionar aos estudantes a aquisição de pelo menos um livro por mês, sem nenhum custo para o aluno, para a escola, nem para a prefeitura, auxiliando os professores na missão de incutir o gosto pela leitura nos leitores em formação. Para ganhar o livro, a cada mês os alunos deviam levar à escola pelo menos um quilo de lixo reciclável, que seria comprado por uma empresa previamente contratada para a reciclagem.

O livro entregue aos estudantes, por sua vez – e foram entregues cerca de cem mil livros – constituíram quatro coleções, pensadas conforme a idade dos leitores: aos estudantes do 1º ao 3º ano, as publicações continham rimas e poesias; 4º e 5º ano, fábulas; 6º e 7º ano, artes; e para os alunos do 8º e 9º ano, histórias de suspense, amor e aventura.

As coleções são de autores diversos, catarinenses, mas da região de Blumenau. Infelizmente não há autores do norte do Estado, pois o projeto já veio pronto para Jaraguá.

O patrocínio de grande empresa da cidade, muito oportuno, pagou a impressão dos cem mil livros que foram entregues aos alunos, publicados pela Editora Todo Livro.

Uma ótima iniciativa para a educação da cidade, que entregou aos estudantes de primeiro grau milhares de livros, incutindo o hábito da leitura, coisa tão difícil de se conseguir, nos últimos tempos, pela falta de condições de se comprar livros, até pelas escolas, que têm suas bibliotecas relegadas a segundo plano, pois o Estado e muitos municípios não previam a contratação de bibliotecários. Será que isso mudou atualmente?

Os estudantes recebem os livros em troca de lixo, proporcionando alguma renda para as Associações de Pais e Mestres das escolas, que usaram o dinheiro para melhoria em cada estabelecimento, até na compra de mais livros para as bibliotecas escolares.

Bom negócio para todos: para a editora que edita os livros, que publica grandes edições com destino certo e retorno garantido, pois o patrocínio paga a conta. Para os estudantes, que têm leitura garantida de vários livros, gratuitamente, apenas com o compromisso ecológico de coletar lixo reciclável e para a escola, que têm alunos que leem vários livros durante todo o ano.

Que o projeto seja multiplicado hoje, amanhã, sempre, em todos os estados brasileiros. E que mais autores da região onde o projeto for implantado sejam publicados pelas coleções destinadas aos estudantes.

* LUIZ CARLOS AMORIM, escritor, editor e revisor

http://luizcarlosamorim.blogspot.com.br

Montagem

Quantos livros você irá ler em 2015?

 

O criador do Facebook, Mark Zuckerberg irá ler um livro a cada duas semanas em 2015. Serão 26 livros em um ano!

Zuckerberg, em sua página no Facebook, aproveitou para convidar seus seguidores a participarem do desafio através da página “A Year of Books”. Nela os usuários poderão acompanhar as leituras, dar opiniões sobre os livros. Mark também prometeu atualizá-la com os livros que estiver lendo.

O Fim do Poder” – The End of Power (Saraiva R$49,00) Moisés Naím, jornalista venezuelano, foi o primeiro livro escolhido por Zuckerberg, a escolha foi motivada porque “o livro explora como o mundo está mudando para dar a cada indivíduo mais poder que o concedido tradicionalmente aos grandes governos, militares e outras organizações. A tendência de conceder mais poder às pessoas é uma em que acredito profundamente e estou ansioso para ler esse livro e explorá-lo em mais detalhes”, afirmou ele na publicação.

Mark destacou que pretende dar “ênfase em aprender sobre diferentes culturas, crenças, histórias e tecnologias” durante as leituras que pretende realizar este ano. Ele também convidou os seus seguidores a participarem da página e lerem os mesmos livros que ele.

E que tal começar a leitura de um livro a cada duas semanas? Temos uma novidade para você que quer aceitar o desafio, um super desconto em nossos livros, para isso basta enviar uma mensagem via página de contato http://axismundieditora.com/contato e pedir o seu cupom especial.