Categorias
Séries

Publicando histórias

Temos histórias que passam anos guardadas e no máximo um dia serão esquecidas. Saiba que elas são especiais e você deve publica-las.

Você deve conhecer a frase: “plantar uma árvore, criar um filho e escrever um livro” alias, depois de uma breve pesquisa, encontrei a seguinte explicação para a origem desta frase, ela pode ter originado do Talmude, o livro sagrado dos judeus, que descreve: “… um homem deve construir uma casa, plantar uma vinha e, em seguida, casar com uma mulher” adaptando a “construir uma casa” ao termo “escrever um livro”, mas ninguém pode garantir que essa seja a origem.

Voltando ao assunto, muitos já plantaram uma ou muitas árvores na vida. Tiveram um ou vários filhos, mas ainda não conseguiram escrever um livro. Salvar o mundo com reflorestamento, perpetuar a espécie nos parece algo natural, porém escrever um livro e publica-lo nos parece algo fora do comum. Há muitos anos realmente era e hoje em dia é mais fácil graças a tecnologia. Tanto antigamente como hoje é necessário duas coisas primordiais para o sucesso em publicar uma história: Persistência e paciência.

Se você acha que uma árvore ou filho demora para crescer, muita calma nessa hora, pois um livro pode demorar mais ainda. Ao plantar a ideia de produzir um livro você precisa ter em mente que o caminho a percorrer é longo e depende muito de você e de outros colaboradores. Um livro precisa de uma família, apesar de geralmente nascer de uma só pessoa, ele irá precisar de um pai disciplinado, uma mãe carinhosa, irmãos mais velhos que cuidem para que ele se desenvolva, irmãos mais novos para o fazer ser importante.

Deixe de regar uma planta e ela morre – nem preciso falar o que ocorre com um filho se não é alimentado – com o livro é a mesma coisa. Não deixe de dar atenção ao mesmo, principalmente dependendo do seu conteúdo. Deixar que a linha de pensamento se perca com o tempo pode ser catastrófico. Imagine que você irá contar a história sobre um acontecimento político e demorar anos para termina-la, pode ser que se torne um livro histórico, mas também pode ocorrer da história se confundir com o atual cenário político e perder o seu contexto histórico ou de atualidade, se transformando em uma salada de fatos que o leitor não irá compreender.

Os livros nascem e se desenvolve como crianças

Mas chega de conversas e vamos ao ponto mais prático na questão de escrever histórias e publicar livros. Você já tem a história em sua mente com começo, meio e fim. Coloque isso em um papel, ou melhor, em um editor de textos. Não irá começar a escrever sua história, calma! Irá colocar na página do seu editor de texto um resumo da história com começo, meio e fim. Depois disso irá estruturar esse resumo do seu livro. Inclusive, crie um título, mas não se preocupe, ele pode mudar diversas vezes até a finalização.

Mas me pergunto, como é essa tal estrutura do resumo? Lembre-se da paciência meu amigo, este é um momento crucial para conseguir estruturar sua história, e também é um momento decisivo para testar a sua persistência. Lembre-se que um livro tem capítulos e para que serve os capítulos? Para que o leitor consiga acompanhar a história. Imagine sua vida descrita em livro:

Título: Minha Vida

Capítulo 1 – O Nascimento

Capítulo 2 – Minha 3ª série

…..

Capítulo 11 – Meu primeiro Livro

Dessa forma sabemos o que o autor quer transmitir. Imagine se você faz um livro sobre sua vida em um único capítulo de 200 páginas? Pode fazer, mas será maçante, algo interminável no ponto de vista da maioria das pessoas.

Após algum tempo, de horas até mesmo semanas, você irá terminar de estruturar o seu resumo e terá uma noção melhor do tamanho do seu livro. Vai existir mudanças, claro. Não é uma estrada, é um caminho na floresta do qual você pode encontrar diversas trilhas para seu destino final. Mas será o seu mapa, não deixe de seguir o seu objetivo final que é a finalização de sua história.

Neste momento você deve estar se perguntando, mas eu sei muito bem como será a minha história, fiz o resumo, montei a estrutura em capítulos e só falta escrever o texto. Mas não sou muito bom em escrever, como eu faço isso de forma que o leitor goste de meu texto? Lembre-se que o seu livro é como um filho e precisa de padrinhos – não precisam ser os mágicos – que irão pegar o seu texto e dar conselhos sobre o mesmo. Eles irão ler e fazer as correções necessárias para que o conteúdo da sua história seja algo correto e confortável de se ler, sem tocar na essência do autor. Este profissional chama-se “copy desk“.

Investir em seus sonhos hoje será sempre o lucro garantido de seu futuro

Você é o provedor do conteúdo do livro. Sua missão é colocar as ideias no papel e profissionais irão cuidar de corrigir, diagramar e imprimir e/ou criar um ebook do seu livro. Mas tudo isso é muito caro e eu não tenho dinheiro para fazer isso, então minha história vai ficar pronta e gravada em uma pasta do meu computador? Primeiro: não deixe sua história gravada em seu computador! Guarde uma cópia semanal do seu trabalho também em um pen drive e de preferência utilize um servidor nas nuvens, pode pesquisar vários gratuitos para isso na internet. Até mesmo pode enviar o texto por email para você mesmo se usar um webmail para manter a cópia da mensagem no servidor. Segundo: você pode publicar a sua obra utilizando-se das plataformas de “crowdfunding” que é o financiamento coletivo ou dependendo de sua história, pode utilizar o patrocínio como forma de publicar a sua obra. Outra maneira é oferecer aquele seu resumo para as editoras. Muitas mantém um departamento para analisar as obras de autores e publica-las.

Em resumo é isso. Não deixe seus sonhos guardados na gaveta, em sua mente ou num pen drive.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *